Alvorada dos Araças -Por Wellington Fortunato

0
Alvorada dos Araças

Nas trovas
No coração
Dos dias nublados
És tu Araçagi
Meu berço esplendido!
Entre versos saudosos
Cheiro de terra molhada
Gosto de manga rosa
Escorre nos olhos o amor.
Abraça-me, agora, o tempo
Dos banhos de rio no verão
Da jabuticabeira, da pitombeira
Ou da fogueira de São João
Tudo inspira a poesia.
Canta e dança a vida
Na doce rima do cordel
Na ciranda e embolada
Jamais te deixarei, Araçagi
Minha terra amada!

W. Fortunato

Direitos reservados ao poeta Wellington Fortunato

 

Da Redação/Portal Araçagi

Share.