Polícia investiga golpe utilizando nome do ‘Minha Casa, Minha Vida’

0

Verônica, na esquerda da foto, se apresentava com funcionária da PMJP (foto: divulgação Polícia Civil)

Sete pessoas procuraram a Delegacia de Defraudações de João Pessoa, nesta quarta-feira (3), fraudes na negociação de imóveis de programa sociais na Capital paraibana.

De acordo com os denunciantes, uma mulher conhecida como ‘Verônica’ e outra identificada como ‘Suelia Gomes dos Santos’, se apresentaram como funcionárias da Prefeitura de João Pessoa cobrando a quantia de R$ 1.500 de cada vítima para liberar residências do ‘Minha Casa Minha  Vida’ aos interessados.

As suspeitas começaram a atuar em agosto/2017, chegando a fornecer documentos em nome do movimento MOVIS, convencendo as vítimas de que o procedimento seria correto, negociando imóveis nos bairros de Mangabeira, Cidade Verde e Valentina Figueiredo.  Elas podem ter recebido valores de diversas de aproximadamente 60 vítimas, segundo as informações iniciais, conseguindo desviar pelo menos R$ 90 mil.

Elas até elaboraram um documento  com o nome da ex-secretária de Habitação da Capital, Socorro Gadelha.

As fraudes só foram descobertas recentemente, quando os primeiros imóveis começaram a ser entregues, ocasião na qual as suspeitas desapareceram. As vítimas conseguiram registrar imagens das suspeitas, antes que os contatos fossem bloqueados e passaram a compartilhar as imagens em redes sociais, em busca de informações.

A DDF solicita a colaboração da população, através do Disque-Denúncia (tel. 197), objetivando descobrir a qualificação e localização das suspeitas, que deverão responder pelo crime de estelionato.

As vítimas das suspeitas deverão comparecer na DDF, para o registro da ocorrência policial, de maneira a garantir que as suspeitas respondam por todas as fraudes praticadas.

Fonte: Roberto Targino – MaisPB

Share.