Por Carlos Silva – Mulher macho não senhor

0
Acredito que é de conhecimento de todos, se não da maioria, algumas expressões que erroneamente aparentam deixar uma mensagem de empoderamento e respeito ao sexo feminino. Porém, se não observarmos com cuidado, estaremos reproduzindo como verdade, mais uma nova forma de machismo.
Sexo frágil  
Mulher macho sim senhor
Por trás de um grande homem, sempre existe uma grande mulher
Por que, necessariamente, a mulher deve entender-se como algo frágil? Seria uma forma de rotulá-la como um ser incapaz de caminhar com as próprias pernas, tomar suas decisões e ter o direito de decisão delegado a terceiros? Quem seria o beneficiado com isso?
O título, “Mulher macho, não senhor”, vem na contramão do preestabelecido, do que está exposto e foi imposto de forma suave e agressiva, com conotação de elogio, valorização. Sobretudo, quando, segundo a frase, só será uma mulher de fibra, se logo em seguida for “macho”.
A mulher não pode, nem deve, estar oculta na tomada das decisões, tem e merece ser partícipe no meio político e social, fazer suas escolhas, buscando o que a faz feliz. Dessa forma, qual seria o papel dessa mulher que, segundo a frase clichê, “está por trás do homem”? Esse é um ser invisível, submisso, subjugado e abandonado a própria sorte.
Através de muito sangue derramado e histórias de superação extremamente admiráveis a mulher vai ocupando o seu espaço dentro da sociedade e buscando o que é seu por direito, mas infelizmente, ainda, está pagando um preço muito alto.
Lugar de mulher não é na cozinha e já faz tempo, pena que poucos querem enxergar isso. Pois, para muitos, a ocupação de alguns cargos por pessoas do sexo feminino ainda é um insulto. Portanto, lugar de mulher, é onde ela quiser estar.
Espero que esse 08 de Março não passe despercebido, assim como o 07 e o 09, até porque, todo dia é dia de refletirmos sobre os abusos que a mulher sofre, seja ele físico ou psicológico.
Finalizando com uma frase do Professor e Dr. Mário Sérgio Cortella: Sejamos negros, brancos, homossexuais, homem ou mulher, nós somos diferentes, não desiguais.
A única coisa que separam as pessoas são as oportunidades. Pois, todos temos a mesma capacidade se assim tivermos a chance para mostrarmos isso.

 

Graduando em História pela UEPB
Da Redação
Share.