Por Marcelo da Barra – Minha voz

0

Se grito, se canto
Ninguém a ouvir
Meu poema num canto,
Só eu sei sentir

Meus versos
Complexo
Um olhar distante
Sufocado, penetrante

Uma luz
Um reflexo
Minha dor
Meu cansaço
De tanto esperar
Meu poema entrar
No coração alheio,
As vezes receio
Dos lobos feroz
Senhor; meus poemas
Sempre é , minha voz!

Marcelo Avelino de Pontes (Marcelo da Barra)

 

Escrito do poeta, Marcelo Avelino de Pontes 

Da Redação/Portal Araçagi

Share.